Casada contra a vontade mulher mata 13 familiares do marido

655
Jarras de lassi, popular bebida a base de iogurte

Uma paquistanesa, vítima de um casamento forçado, foi detida depois de ser acusada de matar 13 pessoas, em Valvati, com leite envenenado destinado ao marido, segundo informações da polícia. Owais ahmad, chefe de polícia da região, afirmou que Asiya Bibi admitiu ter colocado o veneno em um copo de leite destinado a seu marido.

O marido, no entanto, não bebeu o leite e passou o líquido para uma jarra lassi, uma popular bebida à base de iogurte. Vinte e sete pessoas se serviram da jarra e 13 faleceram, incluindo o marido. As outras 14 pessoas foram hospitalizadas.

“A polícia prendeu Asiya Bibi, um homem e a tia, por cumplicidade, e os acusou de assassinato”, afirmou o chefe de polícia. Ele ainda afirmou que homem detido é o suposto amante de Asiya Bibi e que a tia é o cérebro do assassinato.

Os casamentos forçados, em particular de menores de idade, são comuns no Paquistão, principalmente nas províncias pobres e rurais do país, onde centenas de mulheres são vítimas a cada ano de assassinatos pela honra.

COMPARTILHAR