Cesare Battisti é preso na Bolívia

344
Foto: Reprodução Internet

O italiano Cesare Battisti foi preso em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, no sábado, 12.

O ex-ativista era considerado foragido desde 14 de dezembro de 2018, quando o então presidente Michel Temer decretou a extradição.

No dia 13 daquele mês, um antes do decreto, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux determinou a prisão do italiano.

Cesare Battisti é condenado à prisão perpétua na Itália desde 1993 por 4 homicídios que teria cometido na década de 1970.

Quem é Battisti

O italiano era ativista do Partido Proletariado Comunista quando foi condenado pela Justiça italiana. Viveu como fugitivo por 30 anos, antes de chegar em 2004 ao Brasil.

Durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), o Brasil concedeu asilo a Battisti. Em 2010, a Itália pediu a extradição, aceita pelo STF, mas negada pelo então presidente da República.

Em 2017, a Itália pediu ao presidente Michel Temer a revisão da decisão. O emedebista abriu 1 processo administrativo sobre o caso.

A defesa do ex-ativista entrou, em setembro de 2017, com 1 pedido de habeas corpus preventivo no Supremo para evitar a extradição. Argumenta que, pelo princípio da segurança jurídica, a decisão de Lula é “insindicável”.

COMPARTILHAR