Copa do Brasil: Vitória derrota Águia Negra e avança

52

O Leão desperdiçou diversas chances, principalmente com Vico, mas conseguiu bater o Águia Negra na primeira fase da Copa do Brasil 2021

Pela primeira fase da Copa do Brasil 2021, Águia Negra-MS e Vitória mediram forças em Rio Brilhante, no Mato Grosso do Sul. Com as melhores chances criadas do jogo, e inúmeras delas desperdiçadas, o Leão conseguiu levar a melhor e bater os adversários por 1 a 0, gol marcado por David somente no segundo tempo. Com a classificação, o clube baiano já espera o dinheiro da CBF por avançar de fase, enquanto o Rubro-Negro só ganhou as cifras pela participação.

O Vitória garante mais R$ 675 mil nos cofres. O Águia Negra ficou pelo caminho, mas recebeu R$ 560 mil pela participação na competição nacional, assim como o time baiano também embolsou o mesmo valor da CBF.

Na próxima fase, o Vitória agora espera o confronto entre Rio Branco-ES e Sampaio Corrêa para saber quem é seu adversário na segunda fase da Copa do Brasil.

Aos 12 minutos, Adãozinho caiu no gramado sentindo muitas dores no ombro por causa de uma pancada em um lance passado. O meio-campista do Águia Negra recebeu atendimento.

Adãozinho sofreu uma luxação no local. Mas os médicos conseguiram controlar a situação e o meia continuou em campo.

Aos 17 minutos, Vico recebeu um passe açucarado na direita. Ele invadiu a área sozinho e cara a cara com Táfine, tirou demais e não conseguiu dar o efeito necessário na bola. O atacante perdeu uma grande chance de abrir o placar.

Pouco tempo depois, Guilherme Feitosa recebeu a bola na entrada da grande área. Conseguiu fazer um belo giro e chutou, Lucas Arcanjo, bem colocado, conseguiu segurar bem o arremate.

Apesar do Águia Negra ter seus momentos de quase abrir o placar nos 45 minutos iniciais, principalmente com Guilherme Feitosa, foi a equipe de Rodrigo Chagas quem mais criou chances de perigo no primeiro tempo sem gols. Foram pelo menos cinco grandes oportunidades desperdiçadas sendo três delas por Vico. Samuel também teve sua vez, assim como o zagueiro Wallace em uma boa cabeçada em escanteio.

Aos 16 minutos do segundo tempo, o Águia Negra fez uma boa trama da defesa até chegar no ataque. Guilherme Feitoza recebeu na área e mesmo com jogadores chegando ele conseguiu chutar, Lucas Arcanjo, porém, salvou o Vitória de levar o primeiro gol no duelo.

Ygor Catatau, que estava há dois minutos em campo, recebeu uma bola enfiada dentro da área pela direita e evitou a saída com um bom cruzamento rasteiro. Aos 27 minutos, o atacante viu David chegando sozinho e com velocidade, e o camisa 7 apenas jogou a bola para o fundo do gol.

Minutos antes, cabe destacar, Wallace havia levado perigo em nova jogada de escanteio, mas Táfine havia conseguido salvar em dois tempo.

O Leão teve uma falta no círculo central para cobrar aos 34 minutos. Após João Pedro se aproximar para cobrar, o camisa 8 desistiu para deixar para outro companheiro. Mas o árbitro Rodrigo Batista Raposo entendeu como “cera” do volante e aplicou o segundo amarelo e consequentemente o vermelho.

O duelo virou um “peladão”. Com o jogo caminhando para a reta final, já não havia tática em campo, mas o Vitória continuou chegando e aos 43 minutos, Hitalo quase ampliou o marcador. Ele carregou a bola até a entrada da área e chutou, ela passou rente à trave direita de Táfine.

Ficha Técnica

Águia Negra 0 x 1 Vitoria

Estádio: Ninho D’águia, em Rio Brilhante (MS)

Data e horário: 09 de março de 2021, às 19h15

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Assistentes: Lehi Sousa Silva (DF) e Lucas Costa Modesto (DF)

Gramado: Regular

Cartões amarelos: Marquinhos Bahia e Fernandinho (ANE); João Pedro, Gabriel Bispo e Pedrinho (VIT)

Cartões vermelhos: João Pedro (VIT)

Gol: David, 27’/2ºT (0-1)

Águia Negra: Táfine; Robinho, Felipe Virgulino, Pedrão (Fabiano, aos 36’/2ºT) e Marquinhos Bahia; Jorginho (Careca, aos 28’/2ºT), Adãozinho (Rafael Xavier, 28’/2ºT), Marinho e Fernandinho (Thedesco, aos 36’/2ºT); Filipe (Fagner, aos 22’/2ºT) e Guilherme Feitoza. Técnico: Rodrigo Cascca

Vitória: Lucas Arcanjo; Van, João Victor, Wallace e Pedrinho; Gabriel Bispo, João Pedro e Gabriel Santiago (Maykon Douglas, aos 35’/2ºT); Vico (Ygor Catatau, aos 25’/2ºT), Samuel (Eron, aos 25’/2ºT) e David (Hytalo, aos 40’/2ºT). Técnico: Rodrigo Chagas.

COMPARTILHAR