Copa Nordeste: Bahia avança em jogo polêmico

482
Foto: Felipe Oliveira / ECBahia

Em uma partida repleta de polêmicas, o Bahia venceu o Botafogo (PB) por 3 a 1, em partida realizada no Estádio Roberto Santos, em Salvador, e avançou para a semifinal da Copa do Nordeste. O Belo reclamou muito da arbitragem, que anulou um gol legal do time paraibano e validou outro irregular do Tricolor.

Com a classificação, o Bahia vai enfrentar o Confiança (SE) na próxima fase da competição regional. Também no sábado, o clube sergipano eliminou o Santa Cruz nos pênaltis e chegou nas semifinais da Copa do Nordeste pela primeira vez.

Já o Botafogo (PB_, vice-campeão do torneio na última temporada, vai começar a se preparar para o início da Série C do Campeonato Brasileiro. No dia 9 de agosto, o Belo vai encarar o Ferroviário fora de casa.

O jogo

O primeiro tempo teve três momentos diferentes. Nos minutos iniciais, o Bahia foi quem controlou o jogo, criando boas chances. Aos 12 minutos, Lucas Fonseca chutou em cima da marcação após cobrança de escanteio pela direita. A bola acabou sobrando para o volante Ronaldo que, de fora da área, marcou um belo gol e abriu o placar.

Com a desvantagem no placar, o Botafogo passou a dominar a partida. Mário, em um chute forte sem ângulo, e Lohan, com uma finalização de dentro da área, assustaram o Bahia, mas o goleiro Anderson a linha de fundo acabaram sendo os destinos dos arremates.

Já no final da primeira etapa, o Bahia voltou a ter mais controle da posse de bola, mas pecou nas conclusões das jogadas e foi para o intervalo com o placar de 1 a 0.

Segundo tempo

Logo no início do segundo tempo, o Bahia ampliou. Aos dois minutos, Juninho Capixaba recebeu livre na ponta esquerda e cruzou rasteiro para Rodriguinho, que só teve o trabalho de empurrar para a rede.

Diferente do primeiro tempo, o Tricolor não se acomodou após o gol e continuou pressionando. Rodriguinho não marcou terceiro porque o goleiro Felipe pegou o chute colocado da entrada da área. Clayson também passou perto de marcar, mas a bola passou tirando tinta da trave.

Justamente quando era inferior na partida, o Botafogo (PB) diminuiu. Aos 13 minutos, Fred acertou a trave em cobrança de falta, mas a bola voltou na cabeça de Rodrigo Andrade, que completou para o fundo do gol.

As polêmicas do confronto começaram aos 18 minutos. Kelvin recebeu um grande lançamento de Mário e, de frente com Anderson, chutou para a rede do Bahia. O gol do Belo, no entanto, foi anulado incorretamente por um suposto impedimento do atacante.

Seis minutos depois, Clayson chutou para o gol, a bola desviou na defesa do Botafogo e acabou sobrando na pequena área para Fernandão. O atacante marcou, mas estava em posição irregular. A arbitragem confirmou o gol, enfurecendo os jogadores da equipe paraibana. Os atletas reclamaram muito com o árbitro Gilberto Rodrigues Castro Junior, mas de nada adiantou.

O Bahia só não fez o quarto porque Rodriguinho desperdiçou. Em escanteio cobrado pela direita, a bola passou por todo mundo e acabou nos pés do meia, que finalizou no susto. O chute foi fraco e Felipe conseguiu defender. Nos últimos minutos, o Tricolor controlou o jogo e garantiu a classificação. Após o apito final, o arqueiro do Botafogo-PB foi expulso por reclamação.

Adversário

Com muito sofrimento, o Confiança garantiu vaga para semifinais da Copa do Nordeste. Pelas quartas de final da competição, a equipe do técnico Matheus Costa empatou por 0 a 0 com o Santa Cruz e, nos pênaltis, buscou a classificação no Alberto Oliveira (Joia da Princesa), em Feira de Santana.

No primeiro tempo, o Confiança foi superior, trocando passes e criando mais oportunidades de gol. O time de Aracaju, no entanto, pecou na hora de concluir as jogadas e não conseguiu abrir o placar. Já o Santa Cruz demorou para se encontrar em campo, mas criou uma boa oportunidade com Pipico, aos 45 minutos. Victor Rangel levantou na área e, na sobra, o atacante quase balançou a rede, mas chutou para fora.

Na segunda etapa, o Santa Cruz cresceu e passou a criar as melhores chances do duelo. Aos 20 minutos, Willian Alves cabeceou na trave após cobrança de escanteio. Pouco depois, a bola teve o mesmo destino em uma cabeçada de Pipico. No segundo lance, Victor Rangel ainda ficou com a sobra e acabou finalizando para a linha de fundo.

As 31, Pipico ameaçou o Confiança novamente, dessa vez com um chute forte que passou perto da meta adversária. Um minuto depois, o atacante tentou mais um arremate e parou na defesa do goleiro Rafael Santos. Na sobra, Victor Rangel quase inaugurou o marcador, mas foi travado pela defesa.

Justamente quando era inferior no jogo, o Confiança criou sua melhor oportunidade. Aos 41 minutos, Gorne avançou pela esquerda e cruzou na área. A bola foi desviada e Danilo Pires se esticou para tentar o cabeceio, mas não alcançou.

Apesar de imensa pressão no segundo tempo, o Santa Cruz não conseguiu evitar o empate sem gols e a partida precisou ser definida nos pênaltis. Nas primeiras cobranças, Didira e Reis converteram para as duas equipes, mas Pipico perdeu na sequência. Depois de um acerto do Tricolor e dois do Confiança, Rafael Santos defendeu o chute de Patrick Nonato e contou com o gol de Danilo Pires para classificar o Dragão para semifinal da Copa do Nordeste pela primeira vez.

COMPARTILHAR