De quem é o Carnaval?

1255

A Bahia é um estado peculiar. Música própria, arte e artistas de primeira linha, a maior orla marítima do País, pioneiro na extração comercial do petróleo, temperatura que varia de 18° a 33° graus, enfim, situações comuns apenas no dia a dia do baiano.

O Carnaval, há décadas, é o mais popular do Brasil e atrai centenas de milhares de turistas nacionais e estrangeiros, que se juntam aos baianos para brincar em blocos ou na pipoca.

Aqui nasceram o samba, a capoeira, o trio-elétrico e poucos sabem pular o Carnaval como os baianos, que contagiam turistas de todas as partes do Mundo.

Porém, quando a festa parece ser boa, aparecem os pais e os (será?) Indispensáveis como se eles não estiverem aqui não haveria alergia nas ruas do Centro, da Barra, Ondina, etc.

Assim, tanto o prefeito ACM Neto, há 6 anos no poder, como Rui Costa, 4 anos no cargo, se arvoram pela mídia (rádio, TV, jornais, portais, redes sociais) como responsáveis pelo sucesso, além de produções de alguns nomes famosos da música atribuírem a esses o êxito da maior festa de rua do Planeta Terra.

Com os atuais, ou os futuros governantes, e com ausências de alguns nomes fortes da música, o povo vai fazer do carnaval baiano o melhor e maior do Mundo.

Mesmo sem os saudosos (Dodô e Osmar) – criadores do Trio-Elétrico -, alma do nosso carnaval, esse continua forte e vivo, e vai permanecer por muitos anos.

Aliás, tem até quem se arvora ser a voz/vídeo (transmissão) oficiais do Carnaval. Não é bem assim.

A capacidade, a inteligência e a sabedoria do povo baiano são responsáveis pelo sucesso do carnaval mais popular do mundo.

Yancey Cerqueira,

Radialista DRT/BA 06

COMPARTILHAR