Desembargador volta a andar sem máscara em praia

333
Eduardo Siqueira, desembargador do Tribunal de Justiça de SP

O desembargador Eduardo Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo, foi mais uma vez flagrado caminhando sem máscara em uma praia da cidade de Santos (SP), desrespeitando decreto municipal que proíbe a circulação de pessoas sem o equipamento, fundamental para a proteção contra a covid-19.

No dia 18 do mês passado, Siqueira tornou-se notícia no Brasil inteiro por ter humilhado um integrante da Guarda Civil Metropolitana de Santos ao ser abordado por estar andando em uma praia sem máscara. Ele rasgou a multa que recebeu do guarda e ainda o chamou de “analfabeto”.

Na quarta-feira, 5/08, o desembargador foi filmado por uma moradora da cidade, que não quis se identificar, andando sem máscara em uma praia. De acordo com a moradora, ele colocou o equipamento assim que notou a aproximação uma viatura da GCM. Desta vez, Siqueira não foi abordado pelos guardas.

Em entrevista ao site, Siqueira disse não se lembrar se esteve na praia nesta quarta-feira e mais uma vez deu uma demonstração de desrespeito aos profissionais da GCM, referindo-se a eles com deboche.

“Uma coisa que eu ignoro são essas viaturas da guarda, esses meninos para cima e para baixo. Não dou a menor bola para eles, é um desprazer ver eles (sic) estragando, destruindo, poluindo a praia”.

Por causa do incidente do mês passado, o ministro Humberto Martins, corregedor nacional de Justiça, abriu uma reclamação disciplinar contra Siqueira. Martins deu ao desembargador o prazo de 15 dias para apresentar sua defesa prévia, período de tempo que ainda não terminou.

Fonte: Conjur

COMPARTILHAR