Dois ex-prefeitos baianos são presos pela Polícia Federal

318

A Justiça Federal, sob jurisdição do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-BA), determinou a prisão preventiva dos ex-prefeitos de Porto Seguro, Cláudia Oliveira (PSD), e de Eunapolis, Robério Oliveira (PSD), no âmbito da Operação Fraternos.

Os dois haviam sido conduzidos para prestar depoimento à Polícia Federal na manhã desta terça, 15, e ficarão detidos após a decisão judicial.

Também foram determinadas as prisões de Humberto Adolfo Gattas Nascif Fonseca Nascimento, ex-vice prefeito de Porto que assumiu quando Claudia foi afastada, Ricardo Luiz Rodrigues Bassalo, Marcos da Silva Guerreiro e Edmilson Alves de Matos, e o sequestro de bens e valores de cerca de R$ 11 milhões dos investigados.

O prefeito de Santa Cruz Cabrália e irmão de Cláudia Oliveira, Agnelo Santos (PSD), foi afastado do cargo por 180 dias.

As prisões preventivas foram expedidas pelo Juízo da Vara Criminal Federal de Eunápolis, a partir de representação encaminhada pelo Ministério Público Federal, tendo sido cumpridas nos municípios de Eunápolis, Porto Seguro, Vitória da Conquista e Salvador.

Os acusados são investigados no âmbito da Operação Fraternos, que investiga o desvio de recursos públicos destinados para a educação nos municípios.

De acordo com apuração do Ministério Público Federal, Robério e Cláudia seriam os líderes da organização criminosa que pode ter desviado mais de 200 milhões entre 2009 e 2017 através de fraude em 33 licitações.

COMPARTILHAR