Fluminense de Feira desiste de Bruno

715
Ex-goleiro Bruno

O Fluminense de Feira de Santana, cidade de 650 mil habitantes no Centro Norte baiano a 108 km de salvador, desistiu da contratação do goleiro Bruno, que cumpre pena em regime semiaberto pelo assassinato e ocultação de cadáver da modelo Eliza Samúdio, em 2010. De acordo com o presidente do clube, a repercussão negativa da possibilidade de acertar com o atleta fez ele desistir da negociação. Ewerton Carneiro, presidente do primeiro time do interior campeão baiano (1963 e 1969), contou que recebeu diversas críticas nas redes sociais pela negociação e de parte da imprensa.

NR.: Não se trata apenas de reinserção na sociedade de um criminoso que praticou alguns delitos de pequeno e médio porte. Bruno participou de uma organização criminosa que, de forma calculista, cruel e fria assassinou uma mulher, mãe do filho dele, e ainda, entregou partes do corpo – que nunca foi encontrado – a cachorros, segundo os comparsas.

O caso dele e dos cúmplices é patológico, irrecuperável (psicopatia) e, somente ideias insanas, podem admitir contratar um condenado dessa estirpe para uma entidade que tem efeito público imediato, sob o pretexto de ressocialização.

E como ficam a família, amigos e parentes de Eliza? Ela pode até ter errado com ele, mas não se justifica um crime mais que hediondo

O caso de Bruno e comparsas é para prisão perpétua e ele ainda pagando pela estada na prisão e manutenção do filho até que complete os estudos.

O Estado Brasileiro é incapaz e incompleto para compreender o valor da vida.

COMPARTILHAR