Governo convoca beneficiários do Bolsa Família para explicarem doação eleitoral

353

bolsa-familiaO Governo convocou 13 mil beneficiários do Bolsa Família para que expliquem como os nomes apareceram como doadores de campanhas eleitorais neste ano. Todo tiveram os benefícios de outubro bloqueados.

Agora, o Ministério do Desenvolvimento Social pretende passar um pente-fino no cadastro. Todos terão seis meses para fazer a atualização.

Ao cruzar informações com o Tribunal de Contas da União foram encontrados indícios de inconsistência em pelo menos 16 mil benefícios. Três mil já foram cancelados por não se enquadrarem nas regras do programa. Os demais serão chamados para se explicar.

Segundo o Governo, não é ilegal que um beneficiário do Bolsa Família faça doações à campanhas. O que é importante neste momento é confirmar se a renda deles é compatível com o valor das doações.

A suspeita é que os beneficiários do programa tenham sido usados como “laranjas”. Neste ano, a fiscalização foi rigorosa e a partir de um compartilhamento do cadastro do Governo com o TCU foi possível identificar várias irregularidades, inclusive a doação por parte de pessoas já falecidas.