Grêmio e Palmeiras decidem a Copa do Brasil

306

América Mineiro e Palmeiras fizeram o jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil na noite de quarta-feira, 30/12, no Estádio Independência, em Belo Horizonte. Ao entrarem em campo, as duas equipes não tinham nenhuma vantagem na busca pela vaga na final. O jogo de ida em São Paulo acabou por 1 a 1. Um novo empate levaria o confronto aos pênaltis.

A etapa inicial foi de muita marcação, passes errados e poucas chances. Praticamente o único chute a gol foi aos 46 minutos. Willian aproveitou a falha da zaga mineira, mas finalizou muito fraco. Resumindo: foi um primeiro tempo bastante fraco e sem gols. Até aquele momento, a decisão estava indo para as penalidades. Na volta, mesmo sem criatividade, o América tentava acelerar o ritmo do jogo. E, aos 10, criou a primeira chance. Felipe Augusto, de fora da área, fez Weverton, goleiro do Palmeiras, trabalhar. Um minuto depois, Ademir pega a bola pela direita. Avança, puxa para o meio e tenta finalizar colocado. A bola passa perto. No minuto seguinte, outra chegada do Coelho. Juninho, sozinho na marca do pênalti, chuta de primeira, mas pega mal e manda longe.

Quando o América era melhor no jogo, o Palmeiras fez o gol. Aos 23, o centroavante Luiz Adriano, que já havia marcado no jogo de ida, recebeu de Rony e bateu colocado de fora da área para balançar a rede. Sem muita força, a bola passou entre as pernas do zagueiro Messias e por baixo das mãos do goleiro Matheus Cavichioli. Aos 39 minutos, o Verdão definiu o jogo. Lucas Lima cobrou falta na área, Mayke finalizou, Matheus salvou e Rony cabeceou e fechou o placar: 2 a 0.

São Paulo x Grêmio

No Morumbi o jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil foi entre São Paulo e Grêmio. Depois da vitória por 1 a 0, em Porto Alegre, o Tricolor gaúcho dependia de um empate para chegar à 9ª final e manter o sonho do hexacampeonato. O dono da casa precisava de, no mínimo, dois gols de vantagem para retornar a uma decisão depois de 20 anos e tentar o título inédito.

A primeira grande chance do jogo foi dos visitantes. Aos 10 minutos, depois de um escanteio cobrado por Jean Pyerre, Diego Souza ajeitou e Victor Ferraz dominou sozinho quase dentro da pequena área. O chute do lateral-direito bateu na trave. Aos 18, de novo quase gol dos gaúchos. Diego Souza forçou o erro na saída de bola do Daniel Alves e tentou uma bicicleta depois da rebatida. A bola passou muito perto. Até a metade do primeiro tempo, a estratégia do técnico são-paulino, Fernando Diniz, de escalar o meia Tchê Tchê no lugar do atacante Luciano lesionado, que havia dado certo na vitória sobre o Atlético Mineiro por 3 a 0 pelo Campeonato Brasileiro, não havia surtido efeito. Eram apenas finalizações sem perigo. O time estava muito nervoso e errava demais.

Pouca coisa mudou no começo da etapa final. O São Paulo seguia procurando espaços, enquanto o Grêmio marcava e esperava a chance de encaixar o contra-ataque fatal.

Mas o jogo ficou nisso mesmo. Empate por 0 a 0. E a vaga à decisão ficou com o Grêmio. O São Paulo colecionou a 28ª eliminação na década nos jogos de ida e volta. A decisão contra o Palmeiras, que venceu a outra semifinal, será apenas em 2021. As datas dos jogos são 3 e 10 de fevereiro. A ordem das partidas será definida em sorteio na sede da CBF no dia 14 de janeiro.

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHAR