Ilhéus: Operação Citrus prende 6 pessoas envolvidas em fraudes na prefeitura

419

Seis pessoas foram presas na madrugada de hoje (21), em Ilhéus, no sul da Bahia a 446 km de Salvador, durante Operação Citrus, do Ministério Público do Estado da Bahia (MPE). Segundo o órgão, o grupo criminoso incluía empresários e funcionários públicos que aplicavam fraudes e superfaturamento em licitações e contratos feitos pela Prefeitura de Ilhéus. Todos os seis mandados de prisão foram cumpridos, além de seis de condução coercitiva e 27 de busca e apreensão.

As investigações do MPE mostraram que o grupo operava desde 2009, firmando contratos com a prefeitura de Ilhéus para o fornecimento de bens diversos sob o termo genérico de “gêneros alimentícios” e “materiais de expedientes/escritório”.

Além disso, foi comprovado durante as investigações que agentes públicos do primeiro escalão do governo municipal participavam do esquema, enquanto que as empresas envolvidas receberam mais de R$ 20 milhões devido aos contratos com a prefeitura de Ilhéus. Uma das empresas mantinha contratos irregulares com o município para o fornecimento de merenda escolar.

A ação foi feita pela 8ª Promotoria de Justiça da cidade, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do MPE e a Polícia Civil. O MPE chegou a divulgar os nomes das pessoas que tiveram prisão decretada e cumprida: Enoch Andrade Silva, Thayane Santos Lopes, Wellington Andrade Novais, Lucival Bomfim Roque, Jamil Chagouri Ocké e Kácio Clay Silva Brandão.

COMPARTILHAR