Isaquias entra para a história olímpica baiana e bate um recorde

136

Simbolo Olímpico 02O brasileiro Isaquias Queiroz, de Ubaitaba no Sul da Bahia, conquistou hoje (18) a medalha de bronze na prova dos 200m da canoagem de velocidade. Com a marca de 39seg628, o canoísta superou por muito pouco o espanhol Alfonso Benavides Lopez de Ayala, que registrou tempo de 39seg649 e ficou com a quarta colocação.

Após uma boa largada, o ucraniano Iuri Cheban levou a medalha de ouro, com 39seg279, seguido pelo atleta do Azerbaijão Valentin Demyanenko, que ficou com a prata com a marca de 39seg493.

Isaquias Queiroz, 22 anos, conquistou, no início da semana, a medalha de prata na prova dos 1.000m da canoagem de velocidade. O brasileiro ainda compete amanhã (19), junto com Erlon de Souza, na prova de 1.000m canoa dupla.

História

Isaias Queiroz 01Pela primeira vez, na história de todas as Olimpíadas desde a primeira participação em 1920, em Antuérpia, que um baiano ganha duas medalhas numa só edição.

Também Isaquias é o primeiro brasileiro ganha uma medalha de ouro na canoagem, como aconteceu com a baiana Adriana Araújo, a primeira mulher a ganhar uma medalha no boxe olímpico, e outro baiano Robson Conceição que foi medalha de ouro no boxe masculino. Isaquias Queiroz vai disputar a C2 1000 ao lado de Erlon de Souza nesta sexta (19), prova em que a dupla é a atual campeã mundial.

O último brasileiro a conseguir o feito tinha sido o nadador Cesar Cielo, nos Jogos de Pequim-2008, com o ouro dos 50 m livre e o bronze dos 100 m livre. Antes, o nadador Gustavo Borges (prata nos 200 m livres e bronze nos 100 m livre em Atlanta-1996) e os atiradores Guilherme Paraense (ouro na pistola militar de 30 m e bronze por equipes na pistola livre 50 m na Antuérpia-1920) e Afrânio da Costa (prata na pistola livre de 50 m e bronze por equipes na mesma prova de Paraense em 1920) conseguiram o feito.

COMPARTILHAR