Jaguarari: Prefeito proíbe funcionária há 30 anos de entrar para trabalhar

2234
Foto: jaguarari.com

A população de Jaguarari, no Centro Norte baiano a 409 km de Salvador, ficou perplexa na sexta-feira, 21, ao saber da notícia da proibição, que, segundo informações, o secretário de administração impôs à funcionária Nadir Barbosa, que há quase 30 anos exerce é telefonista da Prefeitura de Jaguarari, de entrar para exercer a função.

De acordo com a funcionária, na quinta-feira, 20, o secretário de administração, José do Vale, teria levado até ela um documento para que ela assinasse, onde o teor seria a mudança de local de trabalho, o que foi recusado pela vítima por con iderar perseguição absurda. Questionado por Nadir, o secretário teria lhe dito que tanto ele como o prefeito não querem ela trabalhando ali, nas dependências da prefeitura e que a função de telefonista não iria mais existir.

Ontem pela manhã, ao chegar na porta da prefeitura, Nadir foi impedida de entrar, sequer deixaram-na pegar os pertences pessoais que se encontravam na sala. O fato lamentável foi presenciado por diversas pessoas, que de imediato compartilharam nas redes sociais a indignação com a situação.

É surreal, nos dias atuais, este tipo de perseguição, principalmente quando se trata de uma mulher, que ainda por cima tem dificuldades de locomoção tendo em vista as limitações causadas por uma paralisia e má formação dos membros inferiores.

Nadir disse a nossa reportagem que a ordem dada por José do Vale, secretário de administração, foi que ela deveria ir servir de telefonista no Conselho Tutelar, o qual mal tem um celular pré-pago para atender as demandas que lhe chegam. Ainda segundo a queixosa, o transporte que lhe é de direito fora negado para trazê-la à prefeitura, mas teria sido garantido, caso ela aceitasse ser transferida para o CT.

De fato, a atual administração do prefeito Everton vem passando o “rodo” em todos aqueles funcionários, contratados, comissionados ou efetivos que sejam julgados “infiéis”.

O Ministério Público e a Justiça, assim como a sociedade como um todo precisa se manifestar, precisa assumir uma postura rígida e legal. Não é mais admissível nenhum tipo de perseguição, a quem quer que seja. É desta forma que o prefeito busca administrar o município para os mais de 33 mil jaguararienses?

Afinal, qual a naturalidade de José do Vale, de Everton Rocha?

A naturalidade de Nadir Barbosa é Jaguarari.

Fonte: jaguararionline.com

COMPARTILHAR