Justiça libera Ronaldinho Gaúcho depois de 5 meses

257

Magistrado aceitou uma suspensão condicional das acusações

A Justiça do Paraguai concedeu liberdade nesta segunda-feira, 24/08, a Ronaldinho Gaúcho, que estava em prisão domiciliar. O ex-jogador da seleção brasileira, campeão do Mundo em 2002, poderá retornar ao Brasil depois de cinco meses de privação da liberdade no país vizinho por tentar ingressar com passaporte adulterado.

Em 2004 a 2005, desfilando talento pelo Barcelona, Ronaldinho foi eleito o Melhor do Mundo pela Fifa. Já em 2006, veio o título da Champions League, também pelo clube espanhol.

O juiz Gustavo Amarilla aceitou uma “suspensão condicional” das acusações contra o ex-jogador, concordando com solicitação apresentada pela procuradoria no início do mês.

Roberto de Assis Moreira, irmão e empresário de Ronaldinho, recebeu uma condenação de 2 anos em suspenso, e ambos poderão deixar o Paraguai sob determinadas condições.

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHAR