Manifestantes participam de atos contra Bolsonaro

101

Participantes defendem auxílio de R$ 600 e aumento da vacinação

Manifestantes foram às ruas no sábado, 29/5, em várias cidades do país para protestar contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. Pessoas ligadas a partidos de oposição, movimentos sociais e de estudantes saíram em passeata em defesa do pagamento de R$ 600 de auxílio emergencial, verbas para universidades públicas e ampliação da vacinação contra a covid-19. Também houve protestos contra a privatização de estatais e a reforma administrativa.

Capitais como Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e São Paulo reuniram grande número de manifestantes liderados por centrais sindicais, movimentos sociais e partidos de oposição ao governo. Em torno de 170 cidades participaram dos atos, incluindo as 27 capitais.

Em Salvador, o governador Rui Costa incentivou a realização de atos virtuais em busca de desestimular aglomerações em um momento no qual o sistema de saúde baiano está pressionado.

Em Brasília, a concentração foi em frente ao Museu da República e seguiu para a Esplanada dos Ministérios. Em frente ao Congresso Nacional, os manifestantes gritaram palavras de ordem e exibiram faixas e cartazes. A Polícia Militar não divulgou o número de participantes do ato.

Rio de Janeiro

Na capital fluminense, manifestantes se reuniram em frente ao monumento de Zumbi dos Palmares, no centro da cidade. Organizações sociais, movimentos estudantis, centrais sindicais e partidos de oposição ocuparam três das quatro pistas da Avenida Presidente Vargas e caminharam pela via em direção à Candelária. Depois seguiram por outras vias do centro.

São Paulo

Os manifestantes se concentram na Avenida Paulista. O trânsito foi bloqueado nas proximidades do Masp (Museu de Arte de São Paulo). No local, organizadores fazem distribuição de máscaras e pedem respeito ao distanciamento social.

Fonte: Agência Brasil

COMPARTILHAR