Médicos de UPA de cidade baiana ameaçam pedir demissão em massa

196
Foto: Reprodução Internet

 Os médicos que atendem na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), em Ipirá, na Bacia do Jacuípe a 210 km de Salvador, entraram com pedido de demissão em massa a partir deste sábado, 23/1, por atraso de pagamento referente ao salário do mês de dezembro, de reponsabilidade da gestão anterior, e falta de garantias por parte do atual gestor em ralação ao pagamento do mês de janeiro.

Em nota enviada à redação do Caboronga Notícias, na quarta-feira, 20, os médicos justificam que “atrasos rotineiros nos pagamentos e falta de condições adequadas para o exercício das funções, são alguns dos motivos que fundamentam tal iniciativa do grupo“.

Os profissionais ressaltam ainda que diversas solicitações foram apresentadas em reuniões com os gestores, mas até o momento, sequer houve proposta por parte da prefeitura, como também não houve acordo com cooperativa responsável pelos contratos. Aproximadamente dez médicos devem deixar os cargos.

A nota enviada a nossa redação

“Os médicos da UPA DE IPIRA vem através desta nota tornar público o processo de desligamento coletivo deste serviço a partir do SÁBADO 23/01/2021, sendo importante, portanto, salientar que não se trata de movimento grevista. VALORES DEFASADOS DE PLANTÃO, INCERTEZA DO PAGAMENTO DE DEZEMBRO E JANEIRO DA NOVA GESTÃO, além da falta de informação concreta por parte da cooperativa mais saúde, fluxo alto complexidade média pra alta, atrasos rotineiros nos pagamentos e falta de condições adequadas para o exercício das funções são alguns dos motivos que fundamentam tal iniciativa do grupo.

Já há algum tempo diversas solicitações de mudanças foram apresentadas em reuniões, sendo ouvidas pelos anteriores gestores e ATUAIS GESTORES, sem, no entanto, apresentação de qualquer solução por parte destes. Contamos também com a solidariedade e apoio da classe quanto a propostas de realização de plantões no serviço, visando a não desvalorização das funções por nós desempenhadas.

Prefeito de IPIRA TÁ CIENTE

Secretaria de Saúde tá ciente

Cooperativa de Trabalho dos Profissionais de Saúde e equivalentes, Mais Vida

Equipe médica da UPA DE IPIRÁ BAHIA

Um ofício foi encaminhado ao chefe do Poder Executivo e a Secretaria Municipal de Saúde

Ofício nº 01/2021

Ipirá, 18 de janeiro de 2021.

De: Médicos plantonistas da UPA Genário Libório de Lima – Ipirá

Para: Prefeitura Municipal de Ipirá Bahia e Secretaria Municipal de Saúde.

Il.mo Senhor Prefeito de Ipirá e Secretária de Saúde,

Nós, atuais médicos plantonistas de Ipirá, estamos através desse presente documento reafirmando nosso compromisso com sociedade ipiraense e declaramos, o desejo de contribuir com atual gestão em defesa da Saúde Pública, pois nosso compromisso é com um SUS de qualidade para todos.

Como é de conhecimento dos senhores, a última gestão apoiando-se em medidas paliativas e falaciosas, de forma abrupta, reduziu os valores dos nossos plantões, com o argumento de fechar folha no fim do ano e com promessa de reestabelecimento dos valores normais no mês seguinte, fato que nunca aconteceu.

 Os valores dos plantões em Ipirá estão bem abaixo da realidade de outros municípios com as mesmas características de atendimentos. Um verdadeiro absurdo! Nós, médicos, somos expostos à condições de trabalho insalubres e desumanas, com grande demanda de atendimento de média à alta complexidade, internamentos, ambulatórios (ausência de recursos e investimentos na atenção primária), ou seja, um grande fluxo de atendimento na UPA de Ipirá, sem estrutura adequada e com agravante da pandemia pelo COVID-19.

A dificuldade de contratação, ausência e insuficiência de profissionais médicos nas escalas fixas da UPA de Ipirá são fruto da insatisfação da classe em trabalhar no Munícipio pelas proporções e repercussões históricas com a gestão anterior que extravasam, inclusive, as fronteiras do nosso Estado.

As condições inadequadas de trabalho, atraso salarial, valores de plantões defasados e abaixo do dos valores praticados em outros municípios de igual porte são problemas que dificultam a fixação dos médicos no município.  

A partir deste ofício, estamos solicitando alguns pontos:

  • Reajuste dos valores dos plantões (ficando determinado o plantão durante a semana no valor de R$2.200,00 (dois mil e duzentos reais) e no fim semana e feriado R$ 2.400,00 (dois mil e quatrocentos reais) sendo estes valores líquidos.
  • Compromisso com as datas de pagamento (até o dia 21 de cada mês);
  • Melhoria na qualidade da alimentação ofertada;
  • Melhores condições de trabalho, assim como melhoria na estrutura física, laboratório 24 horas, equipamentos hospitalares e conforto médico.
  • Acolhimento e triagem dos pacientes com suspeita de síndrome gripal pela UTC.

–  Observação importante: Em caso de não pagamento do saldo trabalhado referente ao mês de dezembro, até a data programada anteriormente (20/01/2021) – com prazo máximo do repasse da cooperativa para os funcionários médicos até o dia 21/01/2021 -, retaliação à qualquer dos colegas médicos, ou não aceitação de nossas reivindicações colocamos à disposição coletivamente todos os plantões da escala Médica da UPA, a partir do dia 23/01/2021.

Contamos com a colaboração dos senhores para atender nossas demandas e assim podermos melhorar a qualidade da saúde do município de Ipirá.

Desde já agradecemos a compreensão.

Atenciosamente,           

Médicos Plantonistas

UPA ÍPIRA BAHIA

NR.: Até o fechamento da reportagem, a Assessoria da Prefeitura não havia se manifestado publicamente.

Fonte: Caboronga Notícias

COMPARTILHAR