Ministro do STJ exige que advogado sem gravata se retire de sessão

13
Luís Felipe Salomão, ministro do STJ

“Tem que se trajar adequadamente”, disse Luis Felipe Salomão; item é obrigatório no STJ

Um ministro do Superior Tribular de Justiça exigiu a saída de um advogado de uma sessão realizada na última terça-feira, 23/11. Segundo Luís Felipe Salomão, o advogado, que usava camisa social e um paletó, não se vestia “de forma adequada”.  Ele comandou a corregedoria-geral eleitoral durante as eleições municipais de 2020 e ficou no cargo até outubro último.

O uso de terno e gravata para homens é obrigatório em sessões do STJ mesmo durante a pandemia, quando os julgamentos se tornaram virtuais.

Salmoão interrompeu a fala do relator, o ministro Raul Araújo, para repreender o advogado Leandro João Lyra. “Vossa Excelência não pode participar da sessão dessa forma, não é possível”, falou.

“Como assim?”, questinou Lyra em sequência. “Tem que se trajar adequadamente”, respondeu o ministro Salomão, seguido de um “pode cancelar”. Depois disso, o advogado foi retirado da sessão e o julgamento retomado.

COMPARTILHAR