Número de candidatos da área de saúde cresce 17%

118

Entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, 11.211 profissionais vão disputar a eleição municipal

Disputada em meio a um cenário de pandemia, as eleições municipais de 2020 terão mais candidaturas de profissionais da saúde. Entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem – três profissões na linha de frente contra a covid-19 no Brasil -, o pleito de novembro terá 11.211 candidatos.

O número é 17,71% maior do que em 2016 e está acima da alta geral de candidatos nestas eleições, de 9,78%. O levantamento do Estadão foi feito a partir de dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) disponíveis.

A categoria de maior impacto é a dos técnicos de enfermagem, que passaram de 3.219 em 2016 para 4.614 candidatos neste ano – acréscimo de 43,34%. Destes, cerca de 97% disputam cargos de vereador em mais de 2,3 mil cidades brasileiras.

O fato também contribui para reduzir as diferenças de representatividade de gênero e raça nestas eleições. Os técnicos de enfermagem candidatos são, em sua maioria, mulheres (73%) e pretos ou pardos (54%). Entre todas as candidaturas, o índice é de 33,2% e 49,9%, respectivamente.

A presença de médicos nas eleições municipais aumentou 6%, com índice mais expressivo para os cargos de prefeito e vice-prefeito. Entre os 2.715 candidatos, mais de 1,3 mil profissionais fazem campanha para a prefeitura de 1.078 cidades. A maioria é de homens (85%) e brancos (75%).

COMPARTILHAR