Pagamento a idosos será suspenso sem crédito, diz Bolsonaro

1506
Foto: Marcos Corrêa (PR)

Bolsonaro disse acreditar na “costumeira responsabilidade e patriotismo dos deputados e senadores na aprovação urgente da matéria”

O presidente Jair Bolsonaro fez um alerta agora no Twitter a respeito do projeto de lei (PLN) 4, que autoriza o crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões. Conforme ele, se o PL não for aprovado, o governo terá de suspender o pagamento de benefícios a idosos e pessoas com deficiência já no próximo dia 25.

“Nos meses seguintes faltarão recursos para aposentadorias, Bolsa Família, Pronaf, Plano Safra…”, acrescentou o presidente no Twitter.

Bolsonaro disse acreditar na “costumeira responsabilidade e patriotismo dos deputados e senadores na aprovação urgente da matéria”, escreveu.

A Comissão Mista de Orçamento adiou para terça-feira (11) a nova tentativa de aprovar o projeto.

Segundo a equipe econômica do governo, a autorização do Congresso para esse crédito extra é fundamental para garantir o pagamento de subsídios e benefícios assistenciais sem descumprir a chamada regra de ouro, que impede a emissão de dívida para pagar despesas correntes, como salários.

O governo tem pressa para ver a proposta aprovada. A expectativa do secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, é de que o Congresso vote a matéria até o dia 15 de junho, caso contrário o Plano Safra 2019/2020 também será afetado, uma vez que, sem crédito garantido, não pode sequer ser anunciado.

COMPARTILHAR