Presidente do Facebook recua e vai depor no Congresso dos Estados Unidos

493
Mark Zuckerberg, presidente do Facebook Foto: Justin Sullivan/Getty

O Comitê de Energia e Comércio da Câmara informou que o criador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, fará um depoimento na audiência no Congresso dos Estados Unidos na próxima quarta-feira, dia 11, referente ao vazamento de dados de 50 milhões de usuários da rede social. Será a primeira vez que o empresário depõe a legislados americanos na história.

A empresa está sendo pressionada pelo governo e acionistas a esclarecer o escândalo, exposto no mês passado pelos jornais americanos “The New York Times” e “The Observer”, que aponta a Cambridge Analytica (CA) como beneficiária do recebimento de dados sem consentimento dos usuários cadastrados no Facebook.

Um dos responsáveis pela criação da Cambridge Analytica, Christopher Wyllie, forneceu documentos que comprovam o caso foram vazados e revelou como os dados foram obtidos.

Responsável pela campanha de Donald Trump nas eleições de 2016, CA é acusada de usar as informações da rede social para prever e influenciar os votos dos eleitores. Na última segunda, 2, a empresa de análise de dados negou veementemente ter coletado as informações para fins eleitorais. Zuckerberg pediu desculpas pela quebra de confiança e não se manifestou oficialmente sobre o assunto.

Mesmo após suspender a empresa, o Facebook perdeu milhões de dólares em valor de mercado e tem sido questionada sobre a eficácia do controle sobre os dados dos usuários e as consequências de seu uso por terceiros.

Apesar do marco civil da internet, o Brasil ainda discute a questão do uso de dados sensíveis dos usuários sem regulamentação que proíba ou permita seu uso por mecanismos de marketing online.

COMPARTILHAR