PRF resgata quase 80 pássaros em situação de maus-tratos; 2 mortos

132
´Foto: Nucom PRF/BA

Vale ressaltar que é crime a caça predatória, o tráfico e a criação ilegal desses animais

Os policiais rodoviários federais faziam fiscalização de combate a criminalidade, no fim-de-semana, no quilômetro 429 da BR 116, trecho do município de Feira de Santana, a 108 km de Salvador, quando abordaram um veículo GM/Meriva, com 2 ocupantes.

Durante os procedimentos de fiscalização, a equipe solicitou os documentos do condutor e passageiro e na entrevista, os PRFs notaram um certo desconforto com a ação policial por parte dos ocupantes.

Em seguida, os policiais realizaram uma revista minuciosa no veículo e foram encontradas 78 aves silvestres. Entre as espécies resgatadas havia cardeais, coleiros, trinca-ferro e pitassilgos e duas das aves já estavam mortas. Outras apresentavam ferimentos.

Todos os pássaros estavam aprisionados no porta-malas do carro em quatro caixas de madeira, escondidas dentro de mochilas, em local escuro e sem ventilação e ensejando total falta de cuidados, higiene e maus tratos.

Dada às circunstâncias e após entrevista aos ocupantes do automóvel, o condutor de 51 anos de idade assumiu a responsabilidade pela captura dos animais e disse não possuir autorização do órgão ambiental para criação. Informou ainda que adquiriu parte dos pássaros em São Paulo e a outra parte comprou na cidade de Jequié (BA) e que pretendia levá-los para presentear membros da sua família em Caruaru (PE).

Em seguida, foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência e o infrator que trabalha como açougueiro responderá na Justiça por crime contra o meio ambiente previsto na Lei 9.605/98.

Os pássaros foram encaminhados aos cuidados do órgão ambiental (INEMA), onde passarão por um processo de reabilitação para voltarem à liberdade. O retorno ao habitat natural nem sempre é um processo rápido. Além de tratar a saúde, os animais precisam reaprender funções básicas como voar e caçar.

A PRF alerta que as denúncias nas rodovias podem ser realizadas através do telefone 191, que funciona em todo o Brasil. A ligação é gratuita e não é preciso se identificar.

Fonte: Nucom PRF/BA

COMPARTILHAR