Riachão do Jacuípe: MP pede afastamento do prefeito por favorecer empresas

569
José Ramiro Ferreira (Zé Filho), prefeito / Foto; Reprodução Internet

A Procuradoria do Ministério Público da Bahia pediu o afastamento do prefeito José Ramiro Ferreira Filho (Zé Filho), de Riachão do Jacuípe, na Bacia do Jacuípe a 185 km de Salvador. Segundo a denúncia, apresentada no ano de 2017, o gestor efetuou contratações “lesivas ao erário em à execução” e “deliberadamente viciadas nos procedimentos internos” que resultaram em locações de máquinas com as empresas C. T. e L. Ltda. e U. T. Ltda. O pedido foi apresentado pelos vereadores Beto de Eny, Catarina Roma, Lucas Willian, Nem de Aureliano, Robinho Souza e Toninho da CTI, hoje presidente da Câmara Municipal.

O pedido de afastamento e devolução do montante é assinado pelo Procurador-Geral Adjunto Geder Luiz Rocha Gomes e pelo Promotor de Justiça convocado, Jose Jorge Meireles Freitas, houve favorecimento no processo.

Segundo a promotoria, além da irregularidade, a contratação não deveria ter sido realizada “uma vez que a municipalidade, à época dos fatos, possuía diversos veículos e máquinas em funcionamento (caçambas, bobcat, patróis, pá carregadeira, retroescavadeira, além da frota informada pelo DETRAN/BA), conduzidas e operadas por servidores locais”.

Na petição, o Ministério Público pede o afastamento do gestor e a reparação mínima ao erário no valor de R$ 2.766.129,81.

O Tudo News procurou, na manhã desta quarta-feira, 6, contato com a assessoria do prefeito, mas não obteve êxito.

COMPARTILHAR