Serra Preta: Prefeito fechou Correios, Casa de Farinha e abandona ruas da sede

1074

Aldinho, do PTN, esqueceu o discurso de campanha quando prometeu cuidar do patrimônio público e dos serra-pretenses

A falta de compromisso do prefeito Rogério Serafim (Aldinho) PTN), de Serra Preta, na Bacia do Jacuípe a 155 km de Salvador, deixa irritados e, quase sem esperança, os 16 mil moradores da cidade, principalmente aqueles que apostaram em o que seria uma nova gestão, que começou em 2017.

Com forte oposição na Câmara Municipal pela falta de habilidade política e, segundo articuladores e pessoas experientes na vida econômica, política e social da cidade – que em 1° dezembro completa 66 anos de fundação – Aldinho imergiu Serra Preta numa das maiores crises administrativas dessas quase 7 décadas.

Além dos problemas que enfrenta com o Ministério Público Federal com o caso de nepotismo cruzado com Anguera – emprego de parentes do prefeito de lá em Serra Preta e parentes do prefeito da cidade em Anguera –, de compras supostamente superfaturadas, e uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara de Vereadores.

Descaso a Casa de Farinha

Logo após a posse como prefeito, em 1° de janeiro de 2017, Aldinho ignorou a tradição de produção de farinha da cidade, uma das melhores da região, aliado a criação de bode e produção de leite e queijo, e abandonou a Casa de Farinha Comunitária, na sede, que gerava emprego e rendimento a muitas famílias serra-pretenses de baixa renda.

Hoje, a Casa de Farinha está fechada e abandonada e em rápido processo de destruição.

Fechamento dos Correios

Outro descaso com os serra-pretenses que residem na sede da cidade, onde ficam a Prefeitura, a Câmara Municipal, Secretarias e outros órgãos públicos e empresas privadas, como lanchonetes, mercadinhos, açougues e mercearias, foi o fechamento da Agência dos Correios, e todos enfrentam dificuldades para receberem contas de cartões de crédito, faturas de telefone (fixo ou móvel), cartões postais e até as antigas cartas (correspondências). O local se tornou um depósito inadequado de lixo e criadouro de ratos, baratas e insetos.

Limpeza de ruas

Mais uma situação caótica na sede serra-pretense é a falta de limpeza de ruas da cidade. A falta adequada de variação, sem a quantidade de funcionários necessários – embora haja fantasmas como no nepotismo cruzado com Anguera –, capinação e roçagem o que transtorna o dia a dia de crianças, adolescentes e envergonha adultos e idosos.

Na cidade, a certeza é que Aldinho também esqueceu os distritos como Ponto e os povoados de Cabaceiras, Araticum, Jacu, Morro do Curral, Lagoa do Batista, Cabeça do Boi, Lagoa da Caiçara, Bom Jesus, Pistola e Buraco D’Água com estradas vicinais totalmente abandonadas no período de estiagem com excesso e poeira ou chuvoso com lama e buracos.

COMPARTILHAR