SF do Conde: Candidata Ralison garante que vai estar na disputa

26

Ralison ValentinA candidata a prefeita de São Francisco do Conde pelo DEM, Ralison Valentim, foi a convidada do programa “Baiana Livre”, da rádio Baiana FM, nesta segunda-feira, dia 30. Durante 40 minutos de entrevista Ralison falou sobre a campanha, os problemas da cidade e dos projetos que tem para resolvê-los. Os apresentadores Carlos Alberto e Fernanda Cruz fizeram perguntas sobre temas como infraestrutura, saúde, educação, projetos sociais e juventude.

Durante a entrevista, Ralison se comprometeu em dar segmento ao bom trabalho realizado pela irmã, Rilza Valentim, até 2014, ano do falecimento. “Durante sua gestão, Rilza pavimentou cerca de 250 ruas e deixou outras 70 orçadas e licitadas, apenas aguardando ordem de serviço para as obras serem realizadas. Nos últimos dois anos, pouquíssimas ruas foram pavimentadas em São Francisco do Conde. Quando eu assumir a prefeitura, vou terminar o projeto que ela começou”, disse a candidata.

Perguntada sobre o PAS – Programa de Acolhimento Social, maior programa de distribuição de renda da América Latina, instituído em 2009 pela irmã, ela afirmou que vai aumentar o de famílias cadastradas e fez uma denúncia. “O PAS foi criado para o povo de São Francisco do Conde, para quem mais precisa, mas não está sendo utilizado pela atual gestão com esse fim. Está sendo usado para interesses políticos, está sendo usado como moeda troca. Não podemos mais permitir isso. O povo está sendo perseguido e coagido a não participar da minha campanha, senão perde o benefício”, contou.

Candidatura – A situação sobre a candidatura ser questionada no TSE pelo parentesco com Rilza, irmã e prefeita que morreu em 2014, Ralison respondeu com muita tranquilidade e disse que “em 2 de outubro vai estar na urna” porque a Justiça sempre manteve candidatos em situações semelhantes.

Entrevistas

A emissora de rádio tem entrevistado os candidatos à prefeitura de São Francisco do Conde. Entretanto, o candidato Evandro Almeida, do PP – Partido Progressista -, não compareceu para a entrevista para a qual foi convidado e estava marcada para a última segunda-feira, dia 29.

Curiosamente, faltou energia em toda a cidade enquanto a entrevista da candidata era transmitida no rádio. Nas ruas de São Francisco do Conde, os moradores alimentam a hipótese de boicote do opositor.

COMPARTILHAR