STF autoriza inquérito para investigar o senador Lindbergh Farias

461

No início da noite desta sexta-feira (22), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, autorizou a abertura de um inquérito para investigar o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), ex-presidente da UNE – União Nacional dos Estudantes – em um processo de desdobramento da Operação Lava Jato. Lindbergh é suspeito de ter cometido o crime de corrupção passiva.

Como o caso está sob segredo de Justiça, não há mais detalhes a respeito do inquérito. A suspeita foi levantada em um pedido de investigação feito no início deste ano. Na época, a suspeita tinha conexão com outro inquérito que investiga o senador por supostamente ter pedido R$ 2 milhões para campanha dele ao Senado, em 2010. O inquérito foi arquivado em fevereiro pelo ministro Luiz Edson Fachin.

Fachin entendeu também que este novo pedido para investigar Lindbergh deveria ser retirado do âmbito da Operação Lava Jato. O caso foi sorteado, e o relator escolhido foi o ministro Luiz Roberto Barroso, que se declarou impedido de atuar no processo. No mês passado, um novo sorteio determinou que Celso de Mello fosse o novo relator.

COMPARTILHAR