Tancredo Neves: Moradores destroem delegacia depois de morte de jovens

526
Foto: Enviada via Whats'App

Um ambiente de tensão e violência tomou conta da cidade de Tancredo Neves, cidade a 251 km de Salvador com 27 mil habitantes no Baixo Sul, na noite de quinta-feira(28), depois da morte de dois rapazes que estavam à bordo de uma motocicleta e teriam sido confundidos com outros homens que praticaram um assalto minutos antes. Até a Delegacia Territorial de Polícia local foi alvo dos manifestantes, que também tentaram invadir o hospital local.

Segundo testemunhas, os dois rapazes atingidos por tiros, identificados como Marcelo Santos e Eduardo Alves, não pararam durante a abordagem policial por serem menores e estarem, também, sem documentação da motocicleta. Por causa da morte da dupla, muitos populares foram à porta do Hospital Luis Eduardo Magalhães, no próprio município, para os dois foram socorridos e tentaram invadir o local. Foi preciso a ação de policiais com disparos de tiros para o alto, para conter a multidão.

Foto: Enviada via Whats’App

A partir das informações de que os mortos na ação não tiveram participação no assalto a um pedestre e teriam sido confundidos, a população passou a destruir carros e casas comerciais. O carro de um vereador e outro pertencente à Câmara de Vereadores foram incendiados e houve tentativa de incêndio à delegacia local, onde um carcereiro tomava conta de nove presos.

Sem ter como se defender, ele deixou a delegacia não chegou a ser invadida por causa da chegada de policiais militares. Reforços foram enviados das cidades de Gandu e de Valença, que ficam na mesma região.

Ainda assim, os manifestantes conseguiram bloquear a BR 101 que corta o município, tocando fogo em pneus e caixas de madeira. Por volta das 23h30, a situação estava sendo normalizada, mas o clima na cidade ainda é de revolta.

A redação não conseguiu contato com o Batalhão da Polícia Militar que cuida do policiamento na cidade, mas falou com a Delegacia de Polícia local, onde foi informado de que aos poucos, tudo estava retornando à normalidade. Mas o policial que atendeu à ligação disse que não tinha informações detalhadas sobre a ocorrência por estar sozinho no trabalho e que só na manhã seguinte isso seria possível. Ao procurar pelo delegado, a redação foi informada de que o mesmo teria viajado para Salvador por causa de problemas de saúde.

COMPARTILHAR