Testemunha afirma que vereador e milícia mataram vereadora Marielle

450

Uma testemunha revelou à polícia que o vereador Marcello Siciliano (PHS) e o chefe de milícia de Curicica, Orlando Oliveira de Araújo, tramaram a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Pedro Gomes. Os dois foram mortos em março, no Estácio, Região Central do Rio.

Em quatro depoimentos — um feito à Polícia Federal, dois ao Exército, e outro à Delegacia de Homicídios (DH) — a testemunha disse ter presenciado quatro conversas entre Siciliano e Orlando, conhecido como Orlando de Curicica, desde junho do ano passado. Quatro meses depois, Orlando foi preso, mas mesmo de dentro de Bangu 9 continuou a mandar na milícia. Em uma das conversas, a testemunha disse que Siciliano encontrou Orlando, que já estava foragido, e xingou Marielle, associando seu nome ao do deputado estadual Marcelo Freixo. Na ocasião, disse: “precisamos resolver isso logo”.

Foi de dentro da penitenciária que Orlando teria dado a ordem para matar a vereadora, segundo a testemunha. Um mês antes da execução, o plano começou a ganhar corpo com a clonagem do carro utilizado no crime. Além disso, quatro homens foram indicados para participar da execução. Os quatro estão sendo investigados pela especializada.

A testemunha não soube afirmar com certeza qual seria o motivo da a rixa entre Marielle e Siciliano. Mas disse que supõe que tenha sido a expansão das ações comunitárias da vereadora em comunidades na Zona Oeste, áreas majoritariamente dominadas pela milícia, algumas ainda sob influência do tráfico. Investigadores da DH ouvidos pelo DIA descartaram a hipótese de queima de arquivo na morte do PM reformado Anderson Claudio da Silva, 48 anos, atingido por tiros de fuzil no Recreio dos Bandeirantes.

Inicialmente, a testemunha procurou a Polícia Federal e foi encaminhada para a Polícia Civil. Apesar dos depoimentos, ela ainda não entrou no programa de Proteção a Testemunha, pois os relatos ainda não foram feitos judicialmente. A testemunha informou a policiais que estava saindo do Rio de Janeiro.

COMPARTILHAR