Transalvador não registra acidente fatal no Carnaval mas 6.500 atuações

218
Foto: Ascom Transalvador

A festa ainda nem acabou e o número de ocorrências de trânsito registradas pelos agentes da Transalvador já se aproxima do que foi contabilizado em toda a folia de 2017. Se no ano anterior foram computadas 6.701​ notificações em todo o Carnaval, somente nos seis primeiros dias da festa em 2018 – quarta a segunda-feira -, 6.535 autuações foram emitidas. Com os dados desta terça-feira (13), que serão divulgados amanhã, os números devem superar os registros de 2017. Já em relação aos acidentes catalogados pelo órgão durante a folia, o número saltou de 60 no ano passado (da festa inteira) para 143 em 2018. Mas sem nenhum caso fatal.

Lei Seca – Um dado que reforça a intensificação das fiscalizações está nos resultados das blitze da Lei Seca. Se em toda a folia do ano passado 2.031 condutores foram abordados, o pente fino da Transalvador abordou 2.247 motoristas até esta segunda, com o total de 535 autuações até o momento. Seguindo a mesma tendência, 96 veículos já foram removidos neste Carnaval​ contra 83 em toda a festa do ano passado, com o recolhimento de 290 CNHs ante 268, respectivamente.

“Temos ampliado nossa fiscalização nas abordagens da Lei Seca, e isso é importantíssimo para a prevenção de acidentes. É muito importante ressaltar que nenhum acidente fatal foi registrado até o momento, o que é positivo, visto que computamos um em toda a folia do ano passado. Por isso temos intensificado o trabalho, visando a manutenção deste quadro para terminar o Carnaval sem nenhuma ocorrência mais séria. Essa é uma operação que a cada dia que passa fica mais complexa, sempre evoluindo em números de abordagens, remoção de veículos, dentre outros indicadores”, detalha Fabrízzio Muller, superintendente da Transalvador.

COMPARTILHAR