Vitória avança na Copa do Brasil

414

A vitória rubro-negra na quinta-feira (16) provou que um jogo não se resume apenas a 90 minutos. O Leão venceu antes mesmo de a bola rolar. Venceu quando o torcedor fez aquele corredor em chamas na chegada do elenco. Foi a também a entrega dos atletas. A vitória veio com o apoio incondicional dos 18.264 rubro-negros (renda 319 mil reais) que enfrentaram chuva. O gol de Alan Costa, aos 14 min do segundo tempo, levou a de uma vibração positiva e levantou a moral do Vitória no Manoel Barradas. Nesta sexta-feira (17), a CBF vai sortear o adversário do Leão na Copa do Brasil.

Jogo

O Vitória, com marcação adiantada, criava mais e jogava o fino da bola. Aos 26 minutos, Cleiton quase marca. Patric e Zé Welison também chegaram perto, mas o lance mais polêmico foi um pênalti não visto pelo árbitro.

Se o Vitória já estava bem no primeiro tempo, foi soberano no segundo. Nos poucos lances de perigo do Vasco, Fernando Miguel estava lá para salvar. Na frente, o Vitória trocava passes e deixava o alvinegro carioca na roda. Aos cinco minutos da última etapa, Kieza quase marca de cabeça. Quatro minutos depois, foi a vez de Cleiton quase marcar, também após cabeçada. Porém, o gol foi do zagueiro artilheiro Alan Costa. Autor também no último jogo, contra o Botafogo-PB, o defensor voltou a marcar, aos 14 minutos.

Mesmo com a vantagem, o rubro-negro não recuou. Esteve bem mais próximo do segundo gol que o Vasco do primeiro. Com a torcida empurrando, David, Paulinho e o capitão Willian Farias quase marcam.

Quando o árbitro apitou o fim do jogo, estava consolidada, a união entre torcida e time.

No próximo domingo (19), o Vitória enfrenta o Jacuipense, em casa, pelo Campeonato Baiano.

Ficha

Vitória 1×0 Vasco (Copa do Brasil – 3ª fase)

Local: Barradão, em Salvador

Árbitro: Dewson Fernando Freitas (PA/Fifa)

Assistentes: Hélcio Araújo Neves (PA) e Heronildo Freitas da Silva (PA)

Cartões amarelos: Alan Costa, Geferson e Fernando Miguel

Gol: Alan Costa (Vitória)

Vitória: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Alan e Geferson;  Willian Farias, José Welison, Gabriel Xavier (Cárdenas) e Cleiton Xavier (Paulinho); Kieza (André Lima) e David. Técnico: Argel Fucks

Vasco: Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques, Rodrigo (Jomar) e Henrique; Jean (Thalles), Douglas, Escudero (Kelvin), Nenê e Guilherme; Luis Fabiano. Técnico: Cristóvão Borges.

COMPARTILHAR