Vitória eliminado da Copa do Nordeste

23

Pela partida de volta da 3ª fase da Pré-Copa do Nordeste, o Vitória foi eliminado, no estádio Manoel Barradas, pelo Botafogo-PB, que foi heroico ao buscar o empate no tempo normal depois de estar perdendo por 2 a 0. O jogo terminou 2 a 2. Nas cobranças de pênaltis, brilhou a estrela do goleiro reserva Paulo Gianezini, que entrou no finzinho só para defender os pênaltis. Ele pegou a sexta cobrança do Vitória, e ficou encarregado de bater o sexto do Belo e classificar a equipe paraibana para fase de grupos da Copa do Nordeste.

O jogo

O jogo começou no Barradão bastante estudado. No entanto, com o passar dos minutos o Vitória foi tentando controlar o jogo na base do toque de bola. Retrancado, Botafogo-PB não dava chances ao Leão e ainda assustava no contra-ataque. Mas Tinga e Welton Felipe não conseguiram aproveitar as oportunidades criadas pelo Belo.

Recuperado das boas oportunidades criadas pelo Botafogo-PB, o Vitória intensificou a pressão na busca pelo gol, estratégia que deu certo, pois o Leão ficou muito perto de marcar. Só que as finalizações de Fernando Neto e David foram para fora do gol. O Belo até continuava apostando nos contra-ataques, mas não conseguiu criar chances perigosas como no início da partida.

Como o contra-ataque do Botafogo-PB já não conseguia ser tão agudo como no começo do jogo, o Vitória foi tomando gosto pela pressão e conseguiu, em dois minutos, fazer dois para om time do Leão.

Aos 28 minutos, Raul Prata teve a bola dentro da área, dominou e bateu sem dar a mínima chance de defesa para o goleiro adversário: 1 a 0 para o Vitória, que 4 minutos depois marcou o segundo gol.

Em jogada pela direita, Bruno Oliveira cruzou, Fernando Neto estava ligado na jogada para desviar a bola, que ainda bateu e Pablo antes de entrar e balançar as redes do goleiro do Botafogo-PB: 2 a 0 para o Vitória.

Segundo tempo

Com a grande vantagem aberta no primeiro tempo e ainda de olho na fuga do rebaixamento no Brasileiro da Série B, o Vitória resolveu administrar o resultado e se fechou na defesa. O Botafogo-PB começou a ter mais a posse de bola, mas não conseguia furar a retranca do Leão.

O jogo parecia controlado pelo Vitória e classificação encaminhada, mas, a partir dos 18 minutos, tudo mudou. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Willian Machado subiu mais que todo mundo e diminuiu: 1 a 2.

O Vitória nem teve muito tempo de assimilar o primeiro gol e já tomou quase em seguida o gol de empate. Aos 22, após chute de fora da área de Esquerdinha, o goleiro Lucas Arcanjo defendeu. Só que no rebote, Welton Felipe aproveitou e empatou: 2 a 2.

Após tomar o empate, o Vitória acordou para o jogo e foi para cima em busca do gol da classificação. O Botafogo-PB já se via no lucro por ter conseguido o empate, mas continuou apostando no contra-ataque para fazer o terceiro. Apesar dos dois times buscarem o ataque, o jogo acabou mesmo empatado e indo para os pênaltis.

No finzinho da partida, Lucas Ferreira, goleiro do Botafogo-PB, saiu para entrada do reserva Paulo Gianezini. Na primeira série de 5, tudo empatado. Os jogadores dos dois times marcaram suas cobranças. Na série alternada, no sexto pênalti, Paulo Gianezini defendeu a cobrança de Renan Luís. O próprio goleiro bateu o último pênalti do Belo, marcou e deu classificação histórica para os paraibanos para fase de grupos da Copa do Nordeste.

COMPARTILHAR