Vitória vence a Ponte Preta e deixa o Z-4

162

Enfim um dia de glória para o torcedor rubro-negro. Na noite de terça-feira, 20/7, no Estádio Manoel Barradas, o Vitória venceu a Ponte Preta por 1 a 0 e encerrou uma sequência de sete partidas sem triunfos. De quebra, o resultado nesta 13ª rodada da Série B ainda tira o Leão da zona de rebaixamento da competição nacional. O time agora soma 12 pontos e ocupa o 15º lugar na classificação.

A partida não começou legal para Rubro-Negro, mas o time soube superar o momento ruim, passou a dominar o jogo e chegou ao gol no começo do segundo tempo, com Pablo Siles. Depois de abrir o placar, a equipe treinada por Ramon Menezes recuou pouco a pouco e terminou o confronto com três zagueiros. Um para cada ponto conquistado.

O próximo compromisso do Vitória é contra o CSA, sábado, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.

A partida

Mesmo visitante, a Ponte Preta foi dona das ações do jogo nos primeiros instantes de futebol no Barradão. A Macaca assustou com Vini Locatelli em finalização de fora da área, depois esteve perto de marcar com Moisés e André Luiz. O atacante em chute cruzado, e o zagueiro em cabeçada após cobrança de escanteio. Tudo isso antes dos dez minutos.

O correr do relógio fez bem ao Vitória, que pouco a pouco saiu das cordas e deixou de ser amassado em seu campo de defesa. Aos 21 minutos o Leão enfim mostrou as garras no ataque e levou perigo pela primeira vez com Dinei. O camisa nove foi no terceiro andar e cabeceou firme, mas viu Ivan fazer uma defesa espetacular.

Aos 26’ o Rubro-Negro perdeu outra oportunidade, dessa vez por falta de pontaria. O time chegou rápido ao ataque pelo lado esquerdo, e Pedrinho cruzou na medida para David. O camisa sete apareceu livre na pequena área e cabeceou para fora. Depois ele ainda colidiu com a trave, se machucou e precisou ser substituído por Guilherme Santos.

O Vitória ainda levou perigo com uma finalização de Eduardo, que arriscou de fora da área e parou em Ivan. Enquanto isso a Ponte Preta só chegou no ataque mais uma vez, mas sem assustar Ronaldo. E assim o primeiro tempo terminou sem gols, mas com os times em papéis diferentes daqueles executados no começo do jogo.

Gol e retranca

Os times voltaram para o segundo tempo sem mudanças, e o jogo seguiu com um panorama parecido ao que foi visto no fim da primeira parte, com o Vitória melhor em campo. O bom momento dos donos da casa foi reforçado com um chute de Cedric que acertou o travessão. Logo depois, veio o merecido gol rubro-negro.

A marcação sob pressão valeu para desarmar a Ponte Preta ainda no campo de ataque. Pedrinho ficou com a bola e passou para Pablo Siles, que mandou uma bomba do meio da rua. Ivan até tentou fazer a defesa, mas foi traído pela curva da bola e precisou ir buscar a redonda no fundo do gol, aos sete minutos do segundo tempo.

Gilson Kleina respondeu ao gol com mudanças que deixaram a Ponte Preta mais ofensiva, e aí a escolha de Ramon Menezes foi reforçar o meio de campo. O treinador rubro-negro sacou Eduardo e colocou Gabriel Bispo na partida.

A mudança serviu para segurar o ímpeto da Macaca, mas tirou poder de ataque dos mandantes. Sem Eduardo, que era o principal responsável por municiar os jogadores mais ofensivos, o time passou a depender apenas de ligação direta e contra-ataques para tentar novos avanços.

Com 38 minutos do segundo tempo Ramon Menezes ‘fechou a casinha’ de vez ao sacar Pablo Siles, colocar João Victor em campo, e deixar o Vitória com três zagueiros para reta final da partida. A retranca deu certo, e nem os sete minutos de acréscimo foram suficientes para a Ponte Preta chegar ao empate no Barradão.

O placar magro não veio acompanhado de uma atuação brilhante, mas ajudou a matar a fome de triunfos de um time que não vencia há mais de um mês. Com os três pontos somados, o Vitória volta a respirar fora da zona de rebaixamento e pode ganhar confiança para buscar dias mais tranquilos na Série B do Campeonato Brasileiro nas próximas semanas.

Ficha Técnica

Vitória 1 x 0 Ponte Preta – 13ª Rodada Série B

Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA)

Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE)

Assistentes: Clovis Amaral da Silva e Ricardo Bezerra Chianca (ambos de PE)

Cartões amarelos: Pablo Siles, Guilherme Santos, Dinei e Ramon Menezes (Vitória)

Gol: Pablo Siles (Vitória)

Vitória: Ronaldo; Cedric, Marcelo Alves, Mateus Moraes e Pedrinho; João Pedro, Pablo Siles (João Victor) e Eduardo (Gabriel Bispo); Wesley Pionteck (Soares Bolota), David (Guilherme Santos) e Dinei (Samuel Granada). Técnico: Ramon Menezes.

Ponte Preta: Ivan; Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Cleylton e Rafael Santos; André Luiz (Pedrinho), Vini Locatelli, Fessin (Lucas Cândido) e Canilo (Renatinho); Josiel (Rodrigão) e Moisés. Técnico: Gilson Kleina.

COMPARTILHAR